Governo mexicano acusa Zara e outras duas marcas de apropriação cultural

AS TRÊS MARCAS DE ROUPA UTILIZARAM, ALEGADAMENTE, ESTILOS, TÉCNICAS E DESENHOS ILUSTRATIVOS PERTENCENTES A POVOS INDÍGENAS


Por volta de março deste ano, surgiu a grande polémica sobre a camisola poveira que agitou as redes sociais. Nessa altura, uma estilista norte-americana vendeu camisolas muito semelhantes às típicas de Póvoa de Varzim e assinou a criação como sendo sua.


Ora, desta vez, surgem do México três acusações de apropriação cultural dirigidas a três marcas: Zara, que faz parte do Grupo Inditex, Anthropologie e Patowl, duas marcas de roupa norte-americanas.


O governo mexicano acusou estas três marcas de utilizaram desenhos e uma técnica de bordados e de traços ilustrativos pertencentes a vários povos indígenas, no estado meridional de Oaxaca, nas suas criações.


A acusação partiu numa carta enviada às marcas, que foi tornada pública na sexta-feira, no qual o Ministério da Cultura mexicano pede esclarecimentos sobre as peças e ainda o envio dos lucros obtidos das vendas para as comunidades que produziram as técnicas utilizadas.


No caso da Zara, o governo mexicano fala num vestido com um cinto, que conta com elementos e símbolos da cultura mixteca, do município de San Juan Colorado, no estado de Oaxaca.


Já a Anthropologie foi acusada de apropriação cultural devido a uns calções bordados Marka, que têm detalhes idênticos àqueles que são utilizados pela comunidade Mixe, da cidade de Santa María Tlahuitoltepec.


Quanto à marca Patowl, estão em causa umas t-shirts estampadas que, segundo o governo mexicano, são “uma cópia fiel” do vestuário tradicional dos zapotecas, da comunidade de San Antonino Castillo Velasco.



Até ao momento, a Zara foi a única marca a retirar o vestido do site e a pedir desculpas pelo sucedido, tendo dito que tinha “o maior respeito” pelo “ministério e pelas comunidades do México”, mas afirmou que “o design em questão não foi de alguma forma emprestado ou influenciado intencionalmente pela arte do povo do México".


  • Partilha:

Top