Conan Osíris perde o título do pior fato do Festival Eurovisão da Canção

O MÚSICO PORTUGUÊS RECEBEU O TÍTULO EM 2019 E MANTEVE-O ATÉ À EDIÇÃO DE 2021, EM QUE FOI ULTRAPASSADO

Madalena Costa


Em 2019, Conan Osíris subiu ao palco do Festival Eurovisão da Canção com um fato verde, que provocou tanto elogios como críticas.


Apesar de, nesse ano, Portugal não ter sido apurado para a final do concurso, Conan Osíris trouxe para casa um prémio: o Barbara Dex Award, que distinguia, naquela altura, o pior figurino do espetáculo.


Ora, o músico português foi eleito o mais mal vestido da 64.ª edição do Festival Eurovisão da Canção, com um fato inspirado em insetos e em personagens de desenhos animados, desenhado por Luís Carvalho.



Perto de 4 mil fãs do concurso escolheram que o fato utilizado por Conan Osíris era o pior daquela edição e, devido ao cancelamento da Eurovisão, em 2020, o português manteve o título até este ano.


No entanto, o prémio Barbara Dex Award deixou de distinguir o pior figurino do concurso, para premiar o mais impressionante. Assim sendo, os fãs votam no site “Song Festival” no fato que mais os impressionou, no concurso.


Os resultados da votação ficaram conhecidos, entretanto, e apontam o cantor Tix, que utilizou um fato alusivo a um anjo, como o mais impressionante do concurso. O fato extravagante de Conan Osíris foi assim ultrapassado pelo cantor que representou a Noruega, no Festival Eurovisão da Canção deste ano.



O prémio Barbara Dex Award já tinha vindo para Portugal, em 2006, para o grupo feminino Nonstop.


  • Partilha:

Top