Gostavas de dormir num bunker da II Guerra Mundial?

ESTA É UMA EXPERIÊNCIA INESQUECÍVEL


O norte de França tem ainda marcas da passagem dos alemães durante a II Guerra Mundial. E uma dessas marcas são os vários bunkers que existem ainda em Saint-Pabu, na Bretanha. A maioria encontra-se semi-enterrada nas praias, nas áreas que funcionavam como estação de radar e, por isso, quem lá passa, e não conhece a história, não tem ideia do que se esconde por baixo da areia.


Até então, os bunkers eram uma realidade paralela que, sem ser avistada, era como se não existissem. Serge Colliou, um francês citado pela CNN, decidiu contrariar essa realidade e pôr em prática uma ideia inovadora. Comprou um terreno e esteve 18 meses a cavar e, posteriormente, a remodelar um bunker de 400 metros quadrados, que transformou num airbnb com sala de estar, um bar e quartos que dão, no total, para oito pessoas.


Apesar de renovado, o bunker mantém a sua identidade. Serge Colliou diz que fez questão de manter alguns aspetos, de forma a que as pessoas percebessem onde estavam, mas sem também fazer do bunker um museu. Ao entrares neste bunker, vais poder ver, por exemplo, capacetes, réplicas de armas e alguns sinais nas paredes.



Não é uma experiência para todos os bolsos - cada noite custa 320 euros - mas é definitivamente inédito.


  • Partilha:

Top